Matteria surge para tangibilizar sonho de servir o matte, resgatando a história de maneira moderna e cosmopolita.

Receba nossa Newletter!

Matteria surge para tangibilizar sonho de servir o matte, resgatando a história de maneira moderna e cosmopolita.

O Mate começou a perambular de forma diferente

Quando o Matte N’ Roll, no final de primeiro semestre de 2016, instala seu pequeno escritório no Coletivo Alimentar. Aos poucos aconteceram algumas rodas de mate e eventos, integrando as pessoas com diversos pratos e bebidas produzidos com erva-mate.

Matteria chimarrão ervamate

Foto: Hugo Harada, Gazeta do Povo

De lá pra cá o mate foi dominando os espaços naturalmente, aumentando o consumo e principalmente o interesse pelo assunto.

Aproveitando essa conspiração e o amor pela planta o Coletivo decidiu incluir os serviços de mate no dia a dia, pois já era algo que estava desenhado.

A Matteria surge para tangibilizar esse sonho de servir o matte como algo genuíno do Paraná, resgatando a história de maneira moderna e cosmopolita.

A essência do movimento é artística e alguns nomes da cena local surgem para batizar os blends e drinks, que são servidos quentes e gelados.

 

Um Matte Tap é criado,

Matteria chimarrão ervamate

Foto: André Zampier

seguindo a métrica da cerveja artesanal onde ocorre um rodízio de estilos.

Na foto, podemos observar da esquerda para a direita, os seguintes Drinks com erva-mate:

#6 Gato de Ipanema

Chá matte batido com melado, gelo, limão e gengibre.

#5 Gilda Daltônica

Gin, tônica, gelo, chá matte e hortelã.

#4 Conde Brew

Infusão a frio com a erva Matte du Conde, folhas de stévia, folhas de hortelã (folhas) e gengibre, servidos com toque de limão siciliano, gelo e água tônica.

#2 Conde da Canela Triskada

Blend de mattes com canela

#1 Baltazar Rock Ginger

blend de mattes com gengibre

#3 Roque Estrelado Leminski

matte pura folha estilo uruguaio com estrela de anis

#7 Chopp Matte N’ Roll – ASPA

Cerveja artesanal com erva-mate, desenvolvida a partir de uma base American Pale Ale mais inserção de mate. Por ser um ingrediente genuíno da América do Sul a cerveja teve seu estilo apelidado de ASPA – América do Sul Pale Ale.
Destaca o sabor cítrico do dry hop de lúpulo com after taste do mate.

 

Tereré, clube do mate

Foto: André Zampier

A proposta é tornar o consumo da erva ainda mais corriqueiro

Mesmo para quem não tenha o hábito de tomar chimarrão ou chá mate, possa consumir a planta e degustar seu sabor em cervejas ou drinks.

Além disso, quem imagina que a erva-mate é utilizada somente para o chimarrão e tereré, está enganado. A prova são os inúmeros produtos que têm a Ilex paraguariensis como matéria-prima, tais como pães, biscoitos, bolos, balas, grostolis, panquecas, licores e até sorvetes, entre outros.  Entre os produtos, também é possível encontrar a cerveja (com álcool ou sem), chás, refrigerantes e cosméticos. “Faz bem para todo o organismo, inclusive para a pele”.

 


Clube do Mate Oficial
Somos todos parte de uma grande família

Compartilhe